Postagens populares

terça-feira, 5 de julho de 2011

era mesozóica

Triássico

245 - 201 milhões de anos atrás

No final do Triássico, quando os dinossauros surgiram, havia vastas áreas de deserto quente e seco. Perto dos rios e costas, porém, existiam florestas exuberantes. Nas regiões mais áridas, encontravam-se matas menos viçosas de coníferas (plantas que, como o pinheiro, abrigam suas sementes em cones), parecidas com a atual araucária, e cicadáceas, uma planta do tipo da palmeira. O Plateosaurus foi o primeiro dinossauro de grande porte, com uns 8 m de comprimento e alto o suficiente para alcançar e comer folhas nas árvores.

Jurássico
204 - 140




O calor e a umidade propiciavam o crescimento de muitas plantas. O mundo era mais verde, cheio de densas florestas. Nessas condições, gigantescos dinos saurópodes ("pés de rétil"), como o Apatosaurus e o Brachiosaurus, se desenvolveram. A vegetação era suficiente para sustentar esses herbívoros. Os pássaros surgiram no Jurássico.

Pequenos mamíferos e réteis, além de crocodilos, habitavam o mundo dos dinossauros. Samambaias, cicadáceas, cavalinhas e algumas coníferas estavam entre as plantas do Jurássico.

Cretáceo
140 - 66




A primeiras plantas como flores, tais como rosas e magnólias, surgiram na fase final do período Cretáceo. As samambaias, cavalinhas, coníferas e cicadáceas continuaram a existir. OS grandes dinos saurópodes deram lugar a carnívoros mais ágeis, como por exemplo o Tyrannosaurus Rex , e a herbívoros como o Iguanodon. Já existiam mamíferos no Cretáceo, mas eles ainda eram muito pequenos, semelhantes a ratos e esquilos. Grandes pterossauros (répteis voadores) dividiam os céus com pássaros de penas, sendo que muito pássaros, tais como corvos marinhos e corujas, evoluiram durante o Cretáceo. Foi nesse período que os dinossauros desapareceram para sempre da face da Terra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário